O joelho é uma articulação composta por três ossos: o osso da coxa (denominado fêmur), o osso da tívia (perna) e a patela (osso da frente).

em 17 de agosto de 2011

O joelho é uma articulação composta por três ossos: o osso da coxa (denominado fêmur), o osso da tívia (perna) e a patela (osso da frente).
Quando você dobra ou estica o seu joelho, o osso da coxa e o osso da perna deslizam de forma suave. A patela encontra-se presa na musculatura da frente do joelho e auxilia nesse movimento. 
A presença da patela atua de forma a aumentar a força do músculo da coxa. Todos esses ossos são cobertos por uma camada de tecido que diminui o atrito entre os ossos denominado cartilagem. 
Quando a cartilagem encontra-se machucada ocorre atrito entre os ossos e consequentemente dor.
Progressivamente pode ocorrer maior desgaste entre os ossos do joelho.
 
No caso, há desgaste apenas da porção interna (chamada de porção medial), correspondendo a apenas uma das partes do joelho. Denominamos essas situação de "artrose
unicompartimental."
 
A principal causa de desgaste de cartilagem é denominada artrose ou osteoartrite. Existem diversas etapas no tratamento da artrose:
1 - medicamentos para dor
2 - suplementos para cartilagem como glucosamina
3 - fisioterapia
4 - infiltração
5 - cirurgia
 
Em relação a cirurgia temos duas opções principais : osteotomia ou prótese.
A osteotomia é uma cirurgia que demanda maior tempo para
recuperação. Utilizamos a cirurgia osteotomia em pessoas mais
jovens, abaixo dos 45 / 50 anos e que tenham atividade intensa
sobre o joelho.
 
A cirurgia de prótese tem recuperação mais rápida, principalmente quando podemos colocá-la apenas na parte machucada do joelho.
 
Esse tipo de prótese é chamado de prótese unicompartimental.
 
Nesse caso, retiramos a parte machucada de cartilagem do
joelho e colocamos uma prótese metálica substituindo essa região.
 
Convém destacar que quando todo o joelho está comprometido pelo desgaste (artrose), não é possível trocar apenas uma parte do joelho, necessitando troca de todo ele (prótese total de joelho).
 
A cirurgia de prótese unicompartimental (parcial) é adequada
quando a pessoa apresenta:
- dor no joelho na porção interna
- dor relacionada ao uso ou movimento
- ausência de melhora com medidas não cirúrgicas como
medicamentos ou fisioterapia
 
A cirurgia de prótese parcial do joelho permite que você ande nos dias seguintes à cirurgia. Você necessitará utilizar muletas ou uma andador na semana inicial. Na primeira semana iniciará um programa de fisioterapia / reabilitação.
 
Talvez você precise de uma bengala nas primeiras semanas
após a cirurgia. A maioria dos pacientes consegue andar sem suportes após seis semanas da cirurgia.
 
Após duas semanas a maioria dos pacientes consegue dirigir. 
Após a cirurgia você deverá realizar alguns cuidados / mudanças no seu estilo de vida:
 
Deverá evitar esportes de contato e esportes que sobrecarreguem excessivamente os joelhos. 
Para as demais atividades a prótese unicompartimental apresenta poucas limitações.